Lisboa – O que fazer e onde ficar

Fizemos uma eurotrip de 13 dias para Lisboa, Barcelona e Madrid que foi super especial. Amamos cada cantinho que conhecemos nessas cidades tão encantadoras, a Europa é realmente apaixonante, vocês também não acham? rsrs. E hoje vamos trazer pra vocês todas as dicas do 1º destino da nossa viagem, a cidade de Lisboa, um lugar que nos conquistou! Vamos lá?

Onde se hospedar?

Procuramos bastante um bairro que agradasse em vários aspectos. Lisboa é conhecida por suas ladeiras, então não queríamos ficar em uma localização que tivessem muitas delas (ex: Alfama) para facilitar nosso acesso. Além disso, alguns bairros são famosos por sua vida noturna bastante agitada (ex: Chiado, Bairro Alto), o que também estava fora de cogitação, não queríamos barulho na nossa porta. rsrss.

Buscamos um lugar próximo aos principais pontos turísticos e que tivesse metrô perto, para facilitar nosso dia-a-dia. Foi dai que chegamos em um apartamento que era puro charme, o Liberdade 158, no melhor trecho  da Av. Liberdade, logo no início. Ficava ao lado do Rossio, região central da cidade. Não tinha como a escolha ter sido mais acertada, uma das melhores estadias que tivemos até hoje em nossas viagens. Começando pela responsável pelo apartamento, a Mariana, que nos recebeu extremamente bem, nos deu uma aula sobre Lisboa, com várias dicas de restaurantes, o que fazer na cidade, e ficou disponível no whatsapp para qualquer dúvida que tivéssemos em nossa estadia. Nos sentimos em casa! O apartamento era perfeito, tudo novo, muito bem conservado, funcionando direitinho, não tivemos do que reclamar. A vista era uma maravilha à parte, com uma varanda para a linda Av. Liberdade, em que pudemos desfrutar excelentes momentos. O metrô era exatamente na frente do apartamento. Fizemos muitos programas a pé, pois a localização do apartamento era fantástica, bem central.

Sala do apartamento
Varanda do apartamento
Quarto 1 do apartamento. Fonte: Retirada do Booking
Quarto 2 do apartamentoFonte: Retirada do Booking
Av. Liberdade vista da varanda do apartamento
Cozinha do apartamento. Fonte: Retirada do booking

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que fazer?

– Oceanário de Lisboa: Um dos passeios mais lindos que fizemos em Lisboa. É encantador ver toda aquela vida marinha tão de pertinho, trazendo um pouco da importância da preservação dessas espécies na natureza. Os nossos olhos brilhavam com o colorido dos animais e com aquela beleza de encher o coração de amor por aqueles seres! Não é à toa que em 2017 foi considerado o melhor do mundo pelo Traveler’s Choice do site TripAdvisor. Você ainda tem dúvida que vale a visita? =)

Para preços, verificar a tabela no site: https://www.oceanario.pt/visita/precos/

Horário: 10h às 19h (última entrada às 18h)

Oceanário de Lisboa
Oceanário de Lisboa

– Teleférico de Lisboa: Fica localizado em frente ao Oceanário, muita gente diz que não vale a pena, porém como já estávamos lá, resolvemos comprar uma viagem só de ida e conhecer. Acho que valeu a pena sim, o percurso é feito sobre o rio Tejo, dura 8 minutos e a vista é linda. Na volta, descemos e fomos andando até o Centro Vasco da Gama. O bilhete só de ida custou 3,95 €. A ida e volta custa 5,90 €. Idosos e crianças têm desconto. Segue o site para maiores informações. https://www.telecabinelisboa.pt

– Centro Comercial Vasco da Gama: Shopping com várias lojas que fica localizado no Parque das Nações, uma das áreas mais novas e modernas da cidade. 

Endereço: Av. D. João II.

Horário: 9h às 00h

– Panteão Nacional:  Encontra-se instalado na na Igreja de Santa Engrácia. Destina-se a homenagear e a perpetuar a memória dos cidadãos portugueses que se distinguiram por serviços prestados ao País. As honras do Panteão podem consistir na deposição, no Panteão Nacional, dos restos mortais dos cidadãos distinguidos ou na afixação, no Panteão Nacional, de lápide alusiva à sua vida e à sua obra.

Panteão Nacional
Panteão Nacional
Vista do alto do Panteão Nacional

– Igreja de São Vicente de Fora: Fica bem próxima ao Panteão Nacional, aproveite para visitar os dois juntos. Não é nada imperdível, mas como é tudo pertinho, vale dá uma passadinha.

– Miradouro de Santa Luzia: Localizado no bairro da Alfama, no alto da cidade, possui uma vista privilegiada do rio Tejo. Não deixem de conhecer =) Fica próximo ao Castelo de São Jorge, aproveite para organizar a sua programação.

Miradouro de Santa Luzia

– Castelo de São Jorge: Sem dúvida, a vista mais linda de Lisboa! Fortificação que servia de defesa contra os inimigos, hoje em dia é um dos pontos turísticos mais visitados por permitir ter uma visão do alto de vários ângulos da cidade.

Para preços e horários: http://castelodesaojorge.pt/pt/precos-horarios-e-informacoes-uteis/

Castelo de São Jorge
Vista do Castelo de São Jorge

– Mosteiro dos Jerônimos: Um dos lugares que mais nos encantou na viagem para Lisboa, é surreal de tão lindo! Não é à toa que é classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO e uma das 7 maravilhas de Portugal. Aquela visita imperdível!

Ingressos: 10€

Horários: 

Outubro a Abril

Das 10h00h às 17h30 (última entrada às 17h00)

Maio a Setembro

Das 10h00 às 18h30 (última entrada às 18h00)

Mosteiro dos Jerônimos
Mosteiro dos Jerônimos
Mosteiro dos Jerônimos

 

– Torre de Belém: Da mesma forma que o Mosteiro dos Jerônimos, é classificada como Patrimônio Mundial pela UNESCO e uma das 7 maravilhas de Portugal. Devido a importância das navegações para Portugal, foi construída com a função de proteger o Rio Tejo. Com o passar do tempo, e com a construção de novas fortalezas, mais modernas e mais eficazes, a Torre de Belém foi perdendo a sua função de defesa, servindo como prisão política e tendo seus armazéns transformados em masmorras.

Ingressos: 6€

Horários: 

Outubro a Abril

Das 10h00h às 17h30 (última entrada às 17h00)

Maio a Setembro

Das 10h00 às 18h30 (última entrada às 18h00)

Torre de Belém

-Padrão dos Descobrimentos: Localizado às margens do Rio Tejo, é um dos monumentos símbolos de Lisboa, em homenagem aos navegadores portugueses e figuras marcantes ligadas aos descobrimentos portugueses. Você pode apenas apreciar o monumento por fora (nossa opção) ou fazer a visita e conhecer um pouco mais da história.

Ingressos: 5€

Horários: 

Março a Setembro

Das 10h00h às 19h00 (última entrada às 18h30)

Outubro a Fevereiro

Das 10h00 às 18h00 (última entrada às 17h30)

– Convento do Carmo: É um antigo convento da Ordem das Carmelitas que ficou em ruínas em 1755 quando um terremoto atingiu a cidade. Em 1756 iniciou-se sua reconstrução, que foi interrompida em 1834, devido à extinção das Ordens Religiosas em Portugal. Hoje em dia é preservado um Museu Arqueológico das ruínas do Convento do Carmo.

Convento do Carmo

– Miradouro de Santa Justa: Não subimos pelo elevador, pois já estávamos na parte alta da cidade. O miradouro fica ao lado do Convento do Carmo, então se você estiver próximo e não fizer questão de subir no elevador (que já vi várias opiniões dizendo que não tem nada demais), de lá já tem uma escadinha que dá acesso direto ao miradouro e você paga apenas €1,5. Uma das vistas mais lindas que você verá em Lisboa, principalmente em um pôr-do-sol. 

Miradouro de Santa Justa
Miradouro de Santa Justa

 

– Praça Dom Pedro IV e Estação Ferroviária do Rossio: mais conhecida como Praça do Rossio, possui duas fontes barrocas que embelezam a praça e uma estátua de Dom Pedro IV,  que dá nome a Praça. Logo na frente fica a Estação Ferroviária do Rossio, que tem uma entrada muito bonita. Vale o registro!

Estação Ferroviária do Rossio

– Praça do Comércio: Já foi palco de muitos acontecimentos históricos em Lisboa e tem grande importância para a cidade. É porta de entrada para a Rua Augusta, lugar conhecido por ter várias lojas, comércio, restaurantes, cafés. Hoje em dia, a Praça do Comércio dispõe de vários restaurantes em seu entorno, onde você pode parar e apreciar um bom momento naquele lugar histórico.

Praça do Comércio

– Rua Augusta: Um dos principais centros comerciais de Lisboa, a rua Augusta é famosa por suas lojas e pelo seu conhecido Arco, que conecta a rua com a Praça do Comércio.

Rua Augusta

Show de Fado

Primeiramente, não saia de Lisboa sem assistir um show de Fado, é um ícone cultural e vale demais ser apreciado, porque realmente é muito bonito. E essa dica que vou dá é especial! Tivemos uma noite deliciosa, fomos agraciados por uma belíssima apresentação de fado na Adega Machado, onde vários artistas vão se revezando ao longo da noite e cantando fado. Cada um trazendo seu jeito único de cantar, mas todos maravilhosos em suas apresentações. Realmente, fomos surpreendidos por uma noite muito animada e emocionante. O menu do jantar é à la carte, recomendamos fazer a reserva da mesa com antecedência. A apresentação do fado começa às 21h, e eles não servem durante a apresentação dos cantores, apenas no intervalo entre eles, então recomendo vocês chegarem antes das 21h para já ir adiantando o pedido e ir comendo alguma coisa. O preço dos pratos realmente não é barato (vocês podem checar aqui os valores https://www.zomato.com/pt/grande-lisboa/adega-machado-bairro-alto-lisboa/menu#tabtop), porém compensou pela bela noite que tivemos, pois já vimos relatos de experiências bem ruins com apresentações de fado.

Adega Machado
Apresentação de Fado na Adega Machado

Pastel de Belém

Não se assuste se você ver uma fila enorme do lado de fora para quem vai comprar os tradicionais e famosos pastéis de belém. Primeiramente, a fila é para quem vai levar para viagem e ela anda rápido. Segundo, o local parece pequeno, mas é enormeee, recomendo você entrar e procurar uma mesinha para sentar, o que não falta é espaço. Por favor, só não deixe de passar por lá e provar essas delícias, que dá vontade de comer e não parar mais! De fato, a fama faz jus! São maravilhosos!

Endereço: R. Belém, 84-92, Lisboa.

Espaço do Pastel de Belém
O famoso pastel de Belém

 

Dicas Gerais

Lisboa é uma cidade muito boa para se conhecer a pé, esteja preparado para subir bastante ladeira. Aproveite um dia que você esteja em pontos turístico próximos, para conhecer o Bairro Alto e o Chiado, são bairros históricos muito bonitos, com ruazinhas e ladeiras que te remetem a outras épocas. É gostoso demais passear por esses bairros! 

O uber funciona muito bem em Lisboa, usamos para sair à noite e para algumas distância maiores que não tinha metrô e foi super tranquilo.

O metrô é um excelente meio de transporte, aproveite também e utilize para se locomover caso precise.

 

Só tivemos recordações boas de Lisboa. Fomos muito bem recebidos pelo povo de Lisboa, pessoas muito amáveis, simpáticas, cordiais,  podemos dizer que foi o lugar que viajamos em que mais nos sentimos “em casa”. Já pode dizer que queremos voltar? 🙂

 

Laís 

Já curtiu nosso instagram para acompanhar mais dicas? Clica aqui! 😉

Quer ajudar nosso blog? Faz a reserva pelo Booking clicando aqui ou na caixa de pesquisa ao lado! 😉

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *