Montevidéu – Um roteiro de 3 dias

Voltei recentemente de uma viagem incrível  :heart: Passei 11 dias divididos entre algumas cidades: 3 dias em Montevidéu, 5 dias em Santiago e 3 dias em Puerto Varas. Vou dividir essa viagem em 3 posts, de acordo com cada cidade, para que eu possa explicar bem pra vocês sobre cada lugar que passei.

Inicialmente vou começar com Montevidéu, que foi o primeiro destino da viagem. A cidade é uma mini capital!  :biggrin: Gente, como é pequenininha! Parece cidade de interior, achei muito curioso isso. Você não vê trânsito, tudo é perto, o movimento na rua é pouco  e você anda tranquilamente.

Onde Ficar?

Considero o ideal ficar entre os bairros de Punta Carretas e Pocitos. São muito agradáveis, bonitos e com várias opções de restaurantes, cafés, lojas. Você pode caminhar sem receio. O centro, apesar de ser próximo de muitos pontos turísticos, fica bastante esquisito a noite e não é muito recomendado.

A nossa escolha foi se hospedar em Pocitos no Suítes 27 (clica aqui para reservar) , um apartamento maravilhoso que, pra mim,  foi a escolha certa da viagem! Foi nota 1000! O apartamento é muito bem localizado (a 50 m da praia), enorme, com varandinha, muito bem conservado e confortável. E o melhor, por um precinho muito em conta. Pra vocês terem uma ideia, pagamos 130 US$ por 3 diárias. É muito abaixo do preço dos hotéis e apartamentos que pesquisamos. Não tem café da manhã, mas não vimos problema nenhum isso. Pelo contrário, achamos ótimo que pudemos conhecer vários cafés deliciosos. :silly: E pra quem preferir,  pode comprar e organizar seu próprio café da manhã. pois o quarto também tem uma estrutura de cozinha.

 

O que fazer e onde comer?

1º dia- Chegamos no apartamento às 15h e fomos fazer um lanche no café Oro Del Rhin que fica dentro de uma livraria na Rambla República del Peru. Comi uma torta de alfajor que foi uma coisa assim… sem palavras! Não tenho maturidade pra tamanha delícia! :heart:

 

Torta de alfajor do café Oro del Rhin

Depois fomos no Letrero de Montevideo, que fica próximo, caminhando cerca de 20min pela Rambla. A Rambla de Montevidéu é uma avenida que margeia a costa do Rio da Prata, ocupando quase toda a extensão da cidade. É um passeio muito gostoso, você tem uma visual lindo da cidade.

Rambla Republica del Peru

Letrero de Montevideo

 

Depois voltamos para o hotel e fomos dá uma voltinha no shopping de Punta Carretas, que é proporcional a cidade, pequenininho e bonito  :tongue: Jantamos no shopping mesmo, no restaurante El Fogon. Pedimos uma massa e estava bem gostosa.

Restaurante El Fogon

2º dia- O café da manhã foi na Havanna que fica em Punta Carretas. Delícia!!! A programação do 2ª dia foi intensa porque queríamos conhecer todo o centro histórico de Montevidéu. Começamos nossa visita pela Plaza Independência, um dos principais símbolos de Montevidéu, que fica no limite entre a Cidade Velha e área central e mais nova da cidade. Você nota claramente nas construções ao redor da Praça, a arquitetura antiga da cidade. Pra quem gostar, tem algumas lojinhas que vendem souvenir ao lado da Praça e, quem tiver um pouco mais de tempo, fica um pessoal do free walking tour por lá, que realizam o tour pelo centro gratuitamente e no final você pode dar alguma colaboração como ajuda. Não tivemos tempo de acompanhar o tour,  porém minha mãe e alguns amigos já fizeram e disseram que vale a pena, quem se interessar dá uma olhada no site deles #ficaadica.

 

Medialuna (super comuns e gostosas em Montevidéu) e uma bebida de café com chocolate no Havanna
Plaza Independência
Plaza Independência

No final da Plaza Independência, fica localizada a Puerta de la Ciudadela, a porta que restou da fortaleza que protegia Montevidéu anos atrás. É um marco histórico na cidade e é onde começa a Rua Sarandi, bastante movimentada durante a semana e com várias lojas e comércio. Um pouco mais a frente fica o Teatro Solis, inaugurado em 1856 e de muito prestígio em Montevidéu. Ele só pode ser conhecido através da visita guiada com horários específicos, que indico vocês verificarem antes no site do teatro. É baratinha, 60 pesos uruguaios (cerca de R$ 7,00), tem com guia falando em português e vale super a pena. O teatro é lindo e amei conhecer a história dele.

Puerta de la Ciudadela
Teatro Solis

Detalhes do teto do Teatro Solis
Salão principal do Teatro Solis

Em seguida fomos no Mercado Central e fizemos umas comprinhas de doce de leite e alfajor :tongue: também tem umas lojinhas legais com lembrancinhas da cidade. Mas o mercado é bem pequeno e apesar da oferta de restaurantes, achamos mais agradável almoçar no El Palenque que fica na lateral externa do mercado. Apesar do restaurante ter uma boa fama, achamos a comida carinha e a carne meio ruim.  De lá fomos comer uma sobremesa e conhecer o Café Brasileiro, muito bonito o lugar e a sobremesa estava delícia!

Não lembro o que era mas sei que tava bom demais! Hahaha
Café Brasileiro

Aproveitamos para conhecer a Av. 18 de Julho, uma das mais famosas em Montevidéu, muito extensa e com váriaas lojas. Nesse dia também tentamos conhecer a feirinha da Villa Biarritz que acontece em Punta Carretas (entre a a José Ellauri e José Vásquez Ledesma), mas foi frustrada a tentativa, infelizmente. Chegamos por lá umas 10:30 (teoricamente funciona de 9h às 15h), e tinha umas 5 barracas se organizando só. Ai desistimos.

Fomos jantar no Bar Burlesque e amamos o lugar! Indico demais. Comemos tapas barbecue e o prato dá tranquilo pra 2 pessoas, estava delicioso!!! Pra quem gosta, tem várias opções de cerveja e chopp no cardápio, que também tem bastante variedade para comidas.

Tapas no Bar Burlesque
Burlesque

3º dia- Começamos nossa programação tomando café da manhã na Medialunas Calentitas. Que maravilhaaa! Várias opções de croissants salgados e doces, bem recheadinhos! Meu noivo pediu um “combo” no café da manhã, que vinha suco de laranja, café, croissant recheado, torradas e geléia. Tava bem gostoso. E eu pedi um croissant recheado de doce de leite (formiguinha mode on! :tongue: ), delicioso! Esse lugar vi na internet que era super bem indicado e aprovei. :biggrin: 

Medialunas Calentitas
Medialuna Recheada de doce de leite. Delícia!
Cardápio do local
Segunda parte do cardápio

Partimos para o Parque Rodó, um dos mais conhecidos em Montevidéu. Demos azar pois todos os lagos do Parque estavam vazios e tinham uns tratores fazendo alguma reforma. Pra mim isso deve ter tirado metade da beleza do parque, pois eu amo lagos, acho que dão vida e enchem de beleza um lugar. Ai você só via terra remexida e máquinas. Mas com certeza vale a visita, pude ver umas fontes e monumentos bem bonitos.

 

Parque Rodó
Parque Rodó com a Rambla ao fundo
Monumento no Parque Rodó
Parque Rodó

Seguimos para o Parque Battle, que é enorme, dentro dele tem velódromo, pista de atletismo e até o Estádio Centenário. É um parque super bonito também, vale a pena visitar. Como estávamos com tempo sobrando, fizemos a visita ao estádio e a entrada custou cerca de 15 reais. Achamos o estádio bastante antigo, sem conservação nem reforma, a estrutura toda não é boa nem bonita.  A gente tem acesso as arquibancadas, que por sinal são bem ruins. A lojinha é fraca, não tem quase nada. Tem  o museu de futebol que conta a história do Uruguai e também de outros títulos e times importantes do mundo, que é a parte mais interessante da visita, pra quem gosta de futebol. Segundo meu noivo, a visita só vale mesmo pra quem é fã de futebol, porque é um estádio histórico e você pode dizer que conheceu! Fora isso… É melhor pular pra outra atração.

Estádio Centenário (aquela foto brega :biggrin: )
Parque Battle

Depois das visitas aos parques, fomos almoçar no La Commedia Trattoria, restaurante que amamos! O restaurante fica em Pocitos e é incrível, da comida ao ambiente. #selodequalidadecantinhosnomundo 

Se você for durante a semana, a dica é dá uma olhada no menu do dia, que geralmente é promocional e tem entrada, prato principal, uma taça de vinho e uma sobremesa. O preço foi muito acessível, comparado ao que vimos em Montevidéu. E estava tudo delicioso! O menu eram compostos por massas, que é a especialidade do restaurante. A que eu pedi era um raviolli recheado com ricota e um molho de queijo, estava maravilhoso. A massa do meu noivo era um nhoque que também estava bem gostoso. De sobremesa pedimos uma panacota (típico de Montevidéu) e um crepe de doce de leite com calda de chocolate (super recomento!).

Parte externa do La Commedia Trattoria. Também tem um ambiente fechado bem bonito.
Preferimos sentar na parte externa pra curtir o friozinho


À noite fomos jantar no Panini´s, que fica no bairro de Buceo (o mesmo bairro do Burlesque que também fomos). Esse bairro tem várias opções boas de restaurantes e fica bem próximo a Pocitos. O Panini´s tem um ambiente bem refinado e não é barato, mas é muito bom. Pedimos um carpaccio de entrada e depois uma lasanha (que dava para dividir para 2 pessoas). 

Carpaccio
Panini´s

 

Dicas gerais:

-Andamos bastante de uber por lá e foi ótimo, inclusive do aeroporto para o apartamento. 

-Acho que essa dica a maioria já conhece, mas não custa nada lembrar. Nos restaurantes pague sempre em cartão de crédito que vale muito a pena. O Uruguai tem uma política de incentivo à vinda de turistas pela isenção e devolução de imposto sobre valor agregado, o IVA. Ao pagar com cartão, você recebe 18,5% do valor pago referente ao IVA, após sua fatura ser paga. Então mesmo com a cobrança do IOF, ainda vale a pena

-Os restaurantes têm regra de colocar um couvert (entradinha normalmente de pão ruim e manteiga ou coisa parecida), beeeeeem sem graça, mas você é obrigado a pagar. Então, não tem muita escolha, não adianta questionar.

 -Como vocês puderam conferir, a maioria das atrações são gratuitas e o gasto com o turismo é mínimo. A alimentação é cara se você quiser comer um prato legal em um restaurante. Prato principal e bebida (ás vezes com sobremesa também, depende do preço) ficam em torno de 100 reais por pessoa. Vi que essa é uma média geral, foi o que calculei para meus gastos e ficou em torno disso. Se você quiser fugir desses valores, é melhor ir em lanchonetes.

-Alguns restaurantes têm pratos grandes e dá pra dividir pra 2 pessoas. Fiquem de olho. No Burlesque dividimos o prato e a conta ficou mara!

-Achei 3 dias em Montevidéu suficiente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Se você quiser a ir Punta del Este, acho que o ideal é passar 5 dias.

 

É isso pessoal. Espero que vocês tenham gostado de mais essas dicas de viagem e qualquer dúvida é só deixar um comentário por aqui :happy: Até o próximo cantinho no mundo!

Laís    

Já curtiu nosso instagram para acompanhar mais dicas? Clica aqui! ;)

Quer ajudar nosso blog? Faz a reserva pelo Booking clicando aqui ou na caixa de pesquisa ao lado! ;)

9 Replies to “Montevidéu – Um roteiro de 3 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

:alien: :angel: :angry: :blink: :blush: :cheerful: :cool: :cwy: :devil: :dizzy: :ermm: :face: :getlost: :biggrin: :happy: :heart: :kissing: :lol: :ninja: :pinch: :pouty: :sad: :shocked: :sick: :sideways: :silly: :sleeping: :smile: :tongue: :unsure: :w00t: :wassat: :whistle: :wink: :wub: