Um Roteiro de 3 dias em Puerto Varas

Puerto Varas é uma cidade localizada na região dos Lagos, no sul do Chile, que foi colonizada por alemães e ainda hoje mantém a tradição arquitetônica e gastronômica dos seus colonizadores. A cidade é encantadora e nos proporciona visuais deslumbrantes, um verdadeiro espetáculo da natureza. Aquele lugarzinho calmo, que transmite uma energia tão boa e renova a alma. Pretendo dividir com vocês o máximo de detalhes e informações possíveis. Quando estava planejando a viagem para Puerto Varas tive muita dificuldade em encontrar relatos, experiências, dicas, qualquer tipo de informação por viajantes de fato. Então espero ajudar vocês a não terem as mesmas dificuldades que eu tive.

Nosso destino anterior da viagem foi Santiago e por isso preferimos realizar a viagem de avião até Puerto Montt (cidade que fica a 20km de Puerto Varas e é o aeroporto mais próximo da região), cujo percurso dura cerca de 1h45. Quem preferir também tem a opção de ir de ônibus ou de carro, porém, eu não acho muito interessante a menos que você precise mesmo economizar. É uma viagem desgastante, pois é em média 12h de estrada até chegar lá, você termina perdendo 1 dia de viagem no seu roteiro. Como tempo para a gente era fundamental pois estava tudo contadinho, nem cogitamos essa opção. Nossa estadia em Puerto Varas foram de 3 dias e achei o tempo ideal para conhecer a cidade e seus arredores. Puerto Varas é uma cidade linda, muito charmosa, com ótimas opções de passeios e muito romântica :heart:  Então vamos aos detalhes?  :biggrin: 

Quando ir?

As estações do ano no Chile são bem marcadas e por isso, bem características. Fomos no outono (maio) para Puerto Varas e achei uma época boa para visitar a região. Puerto Varas é conhecida por ser uma das regiões mais chuvosas do Chile, então a chance de você pegar chuva algum dia é bem grande. Por isso, é bom preparar sua programação com alguma folga, caso a chuva atrapalhe seus planos. A cidade é bastante fria, agora pegamos temperatura mínima de 4ºC, e ainda é outono. Acredito que o inverno seja frio demais, não acho que seja muito agradável para os passeios, em que a maioria são ao ar livre. Além disso, a tendência é chover mais ainda. Nas minhas pesquisas, vi que o verão é a época mais visitada pelos turistas por ter temperatura mais amena (chegando aos 20ºC) e menos chuvas, porém os preços são mais elevados por ser alta temporada. Por muita sorte, pegamos apenas meio dia de chuva no total de 3 que ficamos lá. Acho que a cidade combina com um clima friozinho sabe? 

Que tipo de transporte utilizar?

Tive muita dificuldade em encontrar informação sobre esse assunto. De acordo com alguns relatos que li na internet, optamos por alugar um carro pela empresa Econorent, pois vi na internet que ela tinha ótimas avaliações dos carros, enquanto a maioria das outras locadoras tinham avaliações péssimas ou o preço era muito elevado. A Econorent foi o melhor custo-benefício e tivemos uma experiência realmente muito boa com ela. Alugamos uma SUV 4×2 e o carro era novíssimo, limpo e sem nenhum problema. O aluguel do carro foi caro, porém quando começamos a somar os valores de táxi e passeios turísticos com empresas, achamos melhor ter essa flexibilidade com o carro mesmo. Pra vocês terem idéia, o menor preço que consegui para o táxi do aeroporto de Puerto Montt até Puerto Varas foi de 15mil pesos chilenos (em torno de 73 reais) e vice-versa. Fora isso, cada passeio com agência para os pontos turístico não era menos de 100 reais por pessoa. Como estávamos em casal, achamos mais vantajoso alugar o carro mesmo. Sim, alugamos antecipadamente pelo site da Econorent, mas no aeroporto tem guichê de várias locadoras para alugar na hora. Você só corre o risco de não ter o carro que quer disponível.

Para quem preferir, vimos que a cidade tem uber em quantidade boa circulando táxis e tem ônibus de linha que chegam nos pontos turísticos e até vão para cidades vizinhas (como Frutillar). Porém, eu acho um pouco complicado, pois a maioria dos pontos turísticos são afastados, alguns a mais de 40min da cidade, então pra você chamar um uber/táxi ou esperar um ônibus não deve ser muito fácil e o tempo gasto é grande.

Onde ficar?

Puerto Varas tem poucas opções de hospedagem, mas não tivemos muita dúvida em relação a isso, pois fomos para um hotel indicado por minha mãe, que já tinha ido, e também só tinha visto comentários excelentes dele na internet. Ficamos no Hotel Cabaña del Lago e foi uma estadia maravilhosa, só tenho coisas boas a falar do hotel. Ele fica a beira do Lago Llanquihue e todos os quartos tem uma janela imensa com uma vista privilegiada do lago. Foi maravilhoso poder acordar todos os dias com aquele visual estonteante!Fizemos a reserva pelo booking (clica aqui para reservar) e escolhemos o quarto standard, quando chegamos lá disseram que íamos ficar no quarto superior e se tinha algum problema (aceitamos na hora pois o quarto era maior e melhor ainda e pagando o mesmo preço do standard; 😆 ).

O quarto standard tem 1 cama de casal e tamanho de 20 a 22m2, enquanto o superior (que ficamos) tinha 2 camas de casal, o tamanho é de 28 a 30m2. O hotel tem uma área enorme com piscina aquecida, tobogã, spa (pago à parte), aluguel de bicicleta e fica na área central de Puerto Varas, dá para caminhar facilmente a pé para conhecer a cidade. 

Quarto do Hotel Cabaña del Lago
Quarto do Hotel Cabaña del Lago
Vista ao amanhecer da janela do nosso quarto
Vista privilegiada do nosso quarto

O que fazer?

1 º dia – Nosso vôo chegou no início da tarde e por isso preferimos fazer uma programação mais tranquila. Fomos almoçar no restaurante La Jardinera, que fica vizinho ao hotel Cabaña del Lago e tinha visto ser muito bem recomendado no tripadvisor. De fato, aprovamos bastante, a vista é linda e a comida excelente! Como ele é pequeno, se for em alta estação ou final de semana, recomendo chegar cedo ou reservar. 

Restaurante La Jardinera
Prato que meu noivo pediu (não lembro o que era, mas ele gostou!)
Pense na delícia!! Salmão acompanhado de risoto com camarões
Entradinha de lula (metade do prato tinha sido comido já. hahaha)

Depois, aproveitamos para caminhar à beira do Lago Llanquihue e fomos até a parte central da cidade, onde fica o píer, um local de informações turísticas, a Plaza de Armas (pracinha principal da cidade). Em frente a Plaza de Armas tem um centrinho de artesanato, ele é bem pequeno (com umas 6 lojas) , mas é o único lugar na cidade onde você encontrar souvenirs. Eu tinha visto na internet que tinham setas no chão da cidade que indicavam o roteiro que você deveria percorrer para ver os principais pontos turísticos e as casas patrimoniais da cidade. Mas adianto que são muito espaçadas essas setas e não conseguimos localizar bem. Preferimos utilizar o google maps de acordo com o endereço dos pontos que vimos na internet. Pegamos um mapa no nosso hotel com as indicações desses pontos turísticos e casas patrimoniais, ajudou bastante em nossa busca (sugiro bastante vocês fazerem isso).

Aquele entardecer especial demais pra ficar na memória!
Meu companheiro de viagem e os vulcões Osorno e Calbuco ao fundo da nossa foto :heart:
No píer no centro de Puerto Varas, uma vista deslumbrante!
Lago Llanquihue com o Vulcão Osorno. Parece uma pintura!

À noite, fomos jantar no Sushi Bay. É muito bom o restaurante, estava tudo uma delícia e recomendamos demais.

Sushi Bay

2º dia- Dica: se o tempo estiver ensolarado, aproveite para fazer a programação a seguir, pois com chuva não tem condições.

Nessa dia fomos primeiro ao Saltos de Petrohué, que ficam localizados dentro do Parque Nacional Vicente Pérez Rosales e são quedas d´água que podem ser vistas através de passarelas e mirantes. É uma das principais atrações dos lagos Andinos e ficam a cerca de 50 min de distância de Puerto Varas. A entrada custou 4mil pesos chilenos por adulto (Cerca de 20 reais) e tem um estacionamento deles que é pago e custou 1mil pesos chilenos. 

O lugar é deslumbrante! Através de uma pequena trilha de nível fácil você consegue ter acesso as passarelas que estão em contato direto com as quedas d´águas. Estas quedas são a atração do local pois adquirem uma tonalidade de verde esmeralda quando a luz do sol incide nelas. É uma obra de arte da natureza, é incrível a sensação de paz que esse lugar transmite. Emoldurando a paisagem, você tem uma vista linda do Vulcão Osorno completando essa “pintura”. Na área dos Saltos de Petrohué tem mais 2 trilhas também de nível fácil, através das quais você consegue chegar juntinho da água e tem um registros inesquecíveis ao longo do percurso. Vale super a pena! Ah, recomendo ir de tênis nesse dia. Vai ser uma surra de fotos pra vocês sentirem um pouquinho do encantamento desse lugar, que foi a atração que achei mais especial :heart:

Passarelas de onde observamos os Saltos de Petrohué
Daqueles lugares que a gente para e só agradece a Deus por ter o privilégio de ver tamanha beleza da natureza!
Em uma das trilhas chegamos na beirinha da água. Simplesmente incrível esse contato com a natureza
Vulcão Osorno em toda sua exuberância. Pense em um dia iluminado!

O verde esmeralda dos Saltos de Petrohué

Um pouco mais adiante (cerca de 6km), fica o Lago de Todos lo Santos. Aqui fica o ponto de partida das embarcações para quem deseja fazer a travessia do Cruce Andino para Bariloche ou outros passeios menores, que indico mais fazer no verão por causa das temperaturas.

Lago de Todos los Santos

Nossa programação seguinte foi a ida ao Vulcão Osorno, um dos maiores símbolos da região dos Lagos Andinos Chilenos e que pode ser visto de praticamente todos os pontos da cidade de Puerto Varas e das cidades vizinhas. É um vulcão ativo e sua última erupção foi em 1869. Você pode chegar ao vulcão osorno onde tem várias atividades que se pode fazer, dependendo da época do ano (o site deles é esse: https://www.volcanosorno.com/).

Esse foi nosso problema da viagem. Procurei muitas informações sobre o caminho para chegar lá e se dava para ir de carro. As poucas informações que encontrei diziam que era super tranquilo e muito fácil o acesso. Vão ai minhas considerações. O vulcão tem neve todo ano por causa da altitude, porém durante boa parte do ano (Exceto inverno), essa neve fica acumulada no topo mesmo. O acesso inicial é feito através da estação base do vulcão, onde você não paga nada se quiser apenas conhecer ali na base. Caso você queira subir de teleférico e chegar no ponto mais alto (que era nossa ideia), você paga um valor que tem descrito no site deles. Fomos em maio, outono, época que não era pra ter tanta neve, só que como o tempo está bem atípico, a neve chegou antes.  O vulcão fica a cerca e 59km de Puerto Varas e a aproximadamente 15km perto de chegar lá a estrada é toda de subida, um tanto íngreme, então é necessário um pouco de atenção. O problema é que quando fomos nos aproximando do Vulcão começou a aparecer gelo e neve na beira da estrada, porém ainda conseguimos chegar na base do vulcão. Lá é que foi o problema, pois o chão onde a gente estacionaria estava cobertooo de neve. O carro começou a derrapar (não estava com corrente pra as rodas pois não nos programamos para isso) e não tinha lugar onde parar que não fosse com neve. Ficamos super inseguros e com medo de acontecer algum acidente e resolvemos ir embora. Infelizmente não pudemos subir no vulcão Osorno por conta dessa situação. Minha recomendação: ah não ser que você vá no verão, se for em qualquer outra época, faça esse passeio com agência de turismo, pois eles vão preparados pra qualquer situação e tem experiência. Não tem como você saber a situação da estrada lá em cima, só pudemos ter certeza quando chegamos lá. 

Na estrada é cada visual lindo!
O outono tão característico!
Perfeição da natureza
Bem próximo à base do Vulcão Osorno

Como o passeio pra o Vulcão Osorno não deu certo, resolvemos ir logo conhecer a cidade de Frutillar (estava na programação do dia seguinte, que era dia de chuva), já que ainda era 12h e estávamos com tempo sobrando. Frutillar é vizinha a Puerto Varas, situada a cerca de 30km, conhecida pela sua colonização alemã, que vemos presente na arquitetura da cidade. O ideal é você ir na parte de Frutillar bajo, onde estão localizados os principais pontos da cidade, que são ao redor do Lago Llanquihue.

A cidade sedia a semana musical que acontece todo ano e e reúne grandes artistas chilenos e internacionais, com apresentações no Teatro del Lago. Vale a pena consultar o site do teatro que sempre tem apresentações  em sua programação. Podemos encontrar vários símbolos musicais à beira do lago, embelezando mais ainda Frutillar. Passeando por essa área central, podemos encontrar o Teatro del Lago com toda sua beleza, o pier super conhecido de Frutillar e todas as esculturas musicas. A cidade realmente é um encanto, extremamente charmosa, vale demais a visita. 

Teatro del Lago
Incrível a beleza do teatro às margens do Lago Llanquihue
No Teatro del Lago

Nesse dia fomo jantar no Cassis, que fica localizado na frente da Plaza de Armas. Amamos o lugar! Ambiente super aconchegante, com um cardápio muito variado (sanduíches, pizzas, crepes, entre outros), nossa opção foi pedir a pizza que estava maravilhosa. De sobremesa comemos a famosa torta Kuchen, de origem alemã e muito encontrada nessa região de Puerto Varas e Frutillar. Comemos de frutas vermelhas e foi uma das sobremesas mais gostosas que já experimentei :tongue: 

Kuchen de morango, somente maravilhosa!!!
Restaurante Cassis

3º dia- Nossa programação original era conhecer Frutillar e o que faltasse de Puerto Varas. Porém, como remanejamos Frutillar para o dia anterior, ficamos com o dia bem livre. Como a previsão era de chuva para o dia todo, realmente era melhor algo mais tranquilo. Fomos visitar a Igreja Sagrado Corazón de Jesus, porém preferimos não entrar porque no momento estava acontecendo um velório. Achei ela mal conservada, está bem caidinha por fora. Em seguida, fomos fazer o circuito das casas patrimoniais, porém não achei muito interessante, porque todas as casas que fomos estavam mal conservadas por fora e você não tinha acesso para visita, eram todas fechadas. A única realmente arrumadinha era a casa Kuschel, que possui uma lojinha em seu interior, porém quando chegamos lá (às 10:30 da manhã) estava fechada ainda.

Igreja Sagrado Corazón de Jesus
Casa Kuschel
Escultura bem conhecida em Puerto Varas, de uma mulher saudando o Lago Llanquihue
Lago Llanquihue em Puerto Varas

Fomos almoçar no restaurante Casavaldes que era vizinho ao nosso hotel. A comida estava maravilhosa e 1 prato deu pra mim e meu noivo tranquilamente. À noite nosso jantar foi novamente no Cassis, de tanto que gostamos do lugar.

Dicas gerais:

-Para Puerto Varas também vale a média de 100 reais por pessoa em uma refeição se vocês forem comer um prato com acompanhamentos em restaurante. 

– Para circular por Puerto Varas dá tranquilamente para conhecer os principais pontos a pé, a cidade é bem pequena. 

-Quem vai para outras cidades vizinhas (Puerto Montt onde fica o aeroporto, Frutillar) há alguns pedágios, que são baratinhos (cerca de 600 pesos). Fica a dica que só aceitam em dinheiro.

-A estrada é excelente em todos os percursos que fizemos e muito bem sinalizada. No caminho, podemos ver paisagens lindas, se você estiver de carro aproveita para parar e tirar umas fotos.

-Vi uma casa de câmbio na cidade de Puerto Varas, porém como já estava com dinheiro trocado desde Santiago, não precisei.

Acho que consegui contar tudo que queria pra vocês! Caso tenham alguma dúvida, é só deixar um comentário por aqui :happy: Até o próximo cantinho no mundo!

Laís   

Já curtiu nosso instagram para acompanhar mais dicas? Clica aqui! 😉

Quer ajudar nosso blog? Faz a reserva pelo Booking clicando aqui ou na caixa de pesquisa ao lado! 😉

 

24 Replies to “Um Roteiro de 3 dias em Puerto Varas

    1. Que maravilha Veronica! O Chile é uma país encantador, recomendo demais a visita. Fica de olho no nosso instagram, que essa semana vou publicar post sobre Santiago e aviso lá! Obrigada pela visita 😀

    1. Olá Mirella! É uma região linda, recomendo demais, encantadora! E adoro detalhar ao máximo, que bom que gostou! Obrigada mesmo 😀

    1. Olá Ruthia! Realmente é uma região linda, tudo parece pintado à mão! Indico demais! Que bom que gostou do post, muito obrigada! Ahhh vou conhecer Portugal em outuubro, estou super ansiosa! Vou conferir seu blog 😀

  1. Nunca tinha ouvido falar sobre Puerto Varas e fiquei encantada. Parece que vocês passaram bons momentos lá. A cama me pareceu macia, a comida tá com uma cara ótima e esse climinha frio tbm é delicioso. Parabéns pelo relato!

    1. Oi Gisele!! Puerto Varas é lindíssima, vale a pena demais a visita e pode ser feita também com outras cidades do sul do Chile ou Bariloche. E realmente foi incrível os momentos lá. Obrigadaa!

    1. Oiii Thais! Que bom você por aqui, acompanho seu insta e seu blog 🙂
      Fico feeeliz que tenha gostado! Obrigada mesmo! Puerto Varas é incrível!
      Beijos

  2. oi… já estive no Chile algumas vezes, já fui até o norte, mas o sul ainda não fui.

    Vendo suas fotos e recomendações, me pergunto a razão disso tudo, já que esta é uma região tão bonita!

    Vou ver se mudo essa condição e visito o quanto antes. Agora com um texto mastigadinho para ajudar a caminhar por lá. 🙂

    1. Olá Ana Luiza! O norte eu ainda não conheço, mas amei tanto o Chile que quero voltar e visitar muito mais! Que bom que gostou do post, espero que você possa visitar em Breve, realmente é uma região muito linda! Obrigada pelo comentário =)
      Beijos

    1. Olá Francisco! O Chile é uma país encantador, merece ser conhecido além da capital mesmo! Tem tantos lugares lindo, já quero voltar!
      E a cidade é realmente lindíssima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *