Roteiro de 6 dias na Grécia – Atenas, Santorini e Mykonos

Meu sonho de viagem sempre foi conhecer as principais ilhas gregas, Santorini e Mykonos, aquelas imagens que sempre via me deixavam encantada e querendo escolher como nosso próximo roteiro. Porém, por ser um destino mais caro, resolvemos realizar a minha viagem dos sonhos na nossa lua de mel, uma data mais que especial. E digo a vocês, era realmente tudo aquilo que sempre imaginei, vale muito a pena conhecer, um paraíso de cena de filme. E nada mais romântico pra uma lua de mel não é? 🙂

Quando ir para a Grécia?

A princípio, a nossa maior dúvida era se valia a pena ir para Grécia devido a época da viagem. Nosso casamento foi dia 22/09, então a viagem já ia ser no início de outono na Europa. Com isso, começamos a procurar informações na internet de como era o clima, a temperatura da água do mar, essas coisas. As informações eram super divergentes, porque eu acho que depende de cada ano, então é muito de você ter sorte de ter sol, porque como ainda é início do outono não é necessário que chova. As temperaturas também variavam o que a gente encontrava na internet, mas vi em torno de 23ºC durante o dia. A nossa vontade era tanta de conhecer a Grécia e nesse momento da lua de mel, que resolvemos arriscar. Pra nossa sorte, deu tudo muito certo, não pegamos nenhum dia de chuva, o sol aparecia logo cedo e esquentava bastante a temperatura ambiente, fazendo calor mesmo. Só o que realmente não esquentava era água do mar, essa era gelaaaaada. Rsrsrs. Pra mim, que sou do Nordeste e acostumada com água do mar quente, não foi nada fácil encarar o mar. Mas depois de muita luta, consegui. Rsrs.

O que dizem é que no verão é tanto calor que você se joga no mar fácil e a água também não fica tão gelada, apesar de ainda ser. Mas eu recomendo pensar bem em ir no mês de julho, por exemplo, o mais movimentado. Mykonos e Santorini já são bem caras, digo em relação a tudo, comida, hospedagem, transporte. Como fomos em época de baixa estação, o preço estava melhor e conseguimos economizar. Também, você deve observar o perfil da sua viagem, se é badalação ou mais tranquilidade, pois as cidades são pequenas, as faixas de areias são curtas, então eu imagino tipo formigueiro em julho. Em um sábado que passamos em Santorini as ruas estavam super apertadinhas, por conta de um navio que tinha chegado, eu imagino na alta estação, fica intransitável. Na época que fomos conseguimos curtir com calma tudo, como realmente é o que preferimos, foi perfeito. Então pondere bem o quanto você vai está disposto a gastar e como você quer curtir as praias. Pra vocês terem uma ideia, em uma das praias que fomos em Mykonos, pagamos 20 euros em 2 cadeiras e guarda sol, sem nenhuma consumação, para passar o dia na praia. Na alta estação esse preço já sobe bastante.

Como organizamos nossa viagem? Passamos 1 dia em Atenas só pra dizer que conhecemos a cidade e a Acrópole. Rsrsrs. Nosso roteiro de lua de mel (rota romântica Alemã, Malta e Grécia) tava com os dias bem contados e só dava pra ficar mesmo 1 dia em Atenas, pois nossa prioridade eram as ilhas gregas, onde passaríamos 3 dias em Santorini e mais 3 em Mykonos.

Atenas em 1 dia

Assim que chegamos de tarde em Atenas aproveitamos pra ir no bairro de Plaka, conhecido por seu comércio, com rico artesanato grego. É uma maravilha andar pelo bairro, há diversas lojas com uma grande variedade de produtos locais e lembrancinhas lindas, por um preço bem convidativo. Além disso, também encontramos muitas opções de restaurantes por lá, por isso aproveitamos para jantarmos e conhecermos o famoso gyros. Delíciiiaaa! No outro dia de manhã fomos logo cedinho para a Acrópole, pois já sabíamos que ficava logo cheio e nosso voo para Santorini era à tarde já. Em uma manhã visitamos tranquilamente a Acrópole, maravilhosa! Ainda conseguimos conhecer a Ágora de Atenas, lugar bem bonito também e deu pra visitar rapidinho. Ficamos hospedados no Amalia hotel Athens , muito bem localizado, preço bom, café da manhã delícia. Recomendo!

Comércio no bairro de Plaka em Atenas
Acrópole
Odeão de Herodes Ático, antigo teatro da Acrópole
Ágora de Atenas
Stoa de Atalo na Ágora de Atenas
Amalia Hotel Athens. Fonte: Foto retirada do Booking

Como chegar em Santorini?

De Atenas para Santorini resolvemos ir de avião, pois queríamos economizar tempo para aproveitar mais em Santorini (45min de voo) e o preço da passagem não estava tão caro comparado ao ferry, outra opção de transporte. Se você não tiver alugado carro, a dica quando chegar no aeroporto é pegar o transfer que leva direto os passageiros para seus hotéis e custa cerca de 12 euros por pessoa. Como estávamos eu e meu esposo, pagamos 24 euros no total. Táxi na ilha é caríssimo, pagaríamos cerca de 40 euros para ir até Oia. Tivemos sorte que no transfer só tínhamos nós 2 e mais um casal, então foi super rápido, mas se for uma época de alta estação tem a desvantagem de ser mais demorado o percurso até seu hotel, porém ainda acho que a economia compensa.

Onde ficar em Santorini?

Em Santorini, as melhores opções de hospedagem é ficar em Thira e em Oia. Nós queríamos aproveitar a ilha em toda a sua essência, exatamente como naquelas cenas de filme onde você vê todas aquelas casinhas brancas na encosta rochosa e aquele pôr-do-sol maravilhoso. Queríamos sentir e viver tudo aquilo pra ficar registrado na memória. Então resolvemos investir um pouco mais em um hotel em Oia, que é mais caro do que em Thira. Também tem outras cidades na ilha pra se hospedar, mas realmente, recomendo essas duas que é onde a cidade tem mais movimento e ficam mais bem localizadas. Thira é a capital de Santorini e onde possui a maior concentração de lojas para os turistas aproveitarem. Além disso, é o maior ponto de badalação também. Já Oia é conhecida por suas belezas naturais, como o local com o mais bonito pôr-do-sol da ilha e suas casas todas construídas na encosta. Também encontramos lojinhas e restaurantes, em um clima mais intimista que em Thira, ideal para casais que buscam um clima romântico. 

Ainda em Oia, escolha um hotel/quarto que tenha vista para a caldeira, que é onde você poderá ver o pôr-do-sol e o mar de um local privilegiado. Alguns hotéis em Oia não tem uma vista boa, então tem que prestar atenção na hora de escolher. Os preços também variam dos caros aos extremaaaamente caros. Rsrsrs. Então dá pra você filtrar. Escolhemos o hotel Armeni Village Rooms & Suites, que gostamos. Nada extraordinário na estrutura do hotel, mas a localização era maravilhosa, o quarto confortável e os funcionários bastante atenciosos. O café da manhã eles davam um papel pra você escolher o que gostaria e era todo dia servido em uma mesinha que ficava na varanda do seu quarto, no horário que você escolhesse. Bem reservado para o casal, achamos bem legal, apesar da variedade não ser tanta.

Quando estávamos chegando do transfer, o rapaz que estava dirigindo também já entrou em contato com o hotel e uma pessoa foi buscar nossas malas, pois os carros não circulam nas ruas principais de Oia. E pra subir e descer as escadarias de Oia com mala, é beeeem complicado. Rsrs. Foi nossa salvação, que o rapaz do hotel veio e levou até o quarto. O hotel tinha uma piscina bem pequena, mas suficiente, pelo menos na época que fomos. A vista de lá era maravilhosa. Amamos cada momento em Oia.

Quarto do Armeni Village Rooms & Suites
Quarto do Armeni Village Rooms & Suites
Janela do banheiro do Armeni Village 
Vista da varanda do nosso quarto no Armeni Village
Armeni Village Rooms & Suites
Piscina do Armeni Village 

Como se locomover em Santorini?

Optamos por não alugar carro, meu marido não queria se estressar dirigindo (eu não sou muito boa ajudante com mapas, gps =x ), pra estacionar poderia ser complicado porque a ilha é pequena. Queríamos nos poupar disso, já tivemos estresses alugando carro, inclusive na Alemanha, nosso destino anterior. Pegar táxi foi absolutamente descartado quando vimos os altos preços praticados por lá. Eles tão tem taxímetro, é um preço fixo que você paga de um ponto ao outro, que é maior dependendo da quantidade de passeiros. Um absurdo. No nosso primeiro passeio pegamos um transfer que também saiu bem caro e também desistimos dessa ideia. Resolvemos ficar com a opção mais barata e que vimos que funcionava: o ônibus. Pra quem está hospedado em Thira é uma mão na roda, pois lá é onde tem a central de ônibus, então tem a toda hora, para todos os lugares da ilha, super tranquilo. Em Oia, é menos frequente, mas passavam sem esperarmos tanto e conseguimos nos deslocar bem pra onde queríamos. E o preço sem comparação, a maior tarifa que tinha era 2,5 euros. Economizamos horrores. Então, na minha concepção é: acho que vale a pena alugar o carro se você não se importa com alguns estresses, porque é mais prático. Se você precisar economizar de alguma forma, dá pra se virar de ônibus na ilha.

Nossos passeios em Santorini

No nosso primeiro dia na ilha chegamos à tarde e aproveitamos para curtir a cidade de Oia que é uma delícia de passear. 

Oia
Oia

No segundo dia fomos para de transfer para a praia de Perissa. Lá vimos várias cadeiras que eram pagas para sentar, em torno de 10 euros as 2 cadeiras. Fomos passeando até uma parte mais movimentada da praia, que mesmo assim ainda estava bem vazia. Sentamos nas cadeiras esperando virem cobrar a gente, passamos a manhã toda e os donos não apareceram. Rsrss. Demos sorte que aproveitamos gratuitamente, porque qualquer cadeirinha na Grécia é paga. Como foi a primeira praia que fomos na Grécia, não tivemos coragem ainda de entrar no mar, o impacto da água gelada foi grande. Rsrs. Na hora do almoço, pegamos um ônibus para Thira e aproveitamos para almoçar e conhecer essa ótima cidade. Passeamos pelo centro comercial e era realmente maravilhoso, muitas lojinhas com uma variedade enorme de produtos (carinhos, mas tudo bem). Pra quem quer aproveitar e fazer umas comprinhas de lembrancinhas gregas tem que conhecer Thira. Além disso, tomei um sorvete lá que foi um dos melhores que já provei na vida. Então, se você tiver tempo sobrando vale voltar mais de 1 vez por lá. De Thira, pegamos um ônibus para Oia. Tudo super fácil.

Perissa Beach
Perissa Beach
Almoço com vista em Thira
Thira

No terceiro dia fomos fazer um passeio de barco. Aqui valem algumas observações, se você for em uma época de alta estação recomendo reserva esse passeio com antecedência por email, pois o que fizemos levam poucas pessoas e são passeios disputados. Como fomos na baixa estação, deixamos pra reservar no dia que chegamos, fomos na agência lá, e reservamos para 2 dias depois. Há algumas empresas oferecendo o mesmo tipo de passeio, mas resolvemos fazer com a Santorini Yatching Club uma empresa que eu já tinha lido feedbacks bons de brasileiros que tinham feito e adorado. O preço é realmente bem caro, mas todo mundo que ia dizia que esse passeio era imperdível. É aquele negócio né… quem tá na chuva é pra se molhar! Vamos investir nesse passeio e aproveitar. E realmente valeu muito a pena, maravilhoso.

O passeio incluía várias praias: Ammoudi, Hot Springs, Indian Rock, Venetian Light House, Mesa Pigadia, White Beach, Red Beach, Vlychada. Escolhemos um passeio mais exclusivo, por isso foi mais caro, o barco comportava no máximo 16 pessoas. Se você quiser tem passeios mais baratos lá, que vão cerca de 50 pessoas no barco, mas não incluem almoço e é bem mais conturbado o clima do passeio. Ai vai depender do quanto você pode gastar e do tipo de passeio que deseja. A duração do que fizemos era de 5h e começava às 10h da manhã, eles te pegam e deixam no hotel. O preço foi 130 euros por pessoa e incluía almoço com sobremesa e bebida (inclusive alcoólica). Tinha um passeio que era mais caro, 150 euros, tinha o mesmo roteiro basicamente, só que começava às 14:30h e via o pôr-do-sol do barco. A única vantagem que achei desse segundo foi o pôr-do-sol, porque achei complicado almoçar nesse horário (incluía almoço também), o clima já iria ficar mais frio pra um passeio de barco no fim da tarde e minha intenção era curtir o sol mesmo e mergulhar naquele mar que ainda não tinha aproveitado. Foi a melhor escolha o passeio das 10h, essa hora estava uma delícia o sol, me joguei no mar sem medo nenhum da água gelada e depois deu pra almoçar no barco tranquilamente. Foi maravilhoso conhecer Santorini de outra perspectiva. Indico demais esse passeio, não deixem de fazer, a empresa também foi nota 10! 

Passeio de Barco em Santorini
Passeio de Barco em Santorini
Passeio de Barco em Santorini
Muito feliz no mar de Santorini! Rsrs
Mar de Santorini

Como voltamos cedo, nesse dia ainda conseguimos ver o pôr do sol. Há vários lugares em Oia que você consegue ver bem, não precisa você ir pra onde esteja lotado porque acha que é o melhor lugar. Tente encontrar um lugar tranquilo, bastar você ir mais cedo um pouco que é fácil. E sim, é tudo aquilo que as pessoas dizem, o pôr do sol é fantástico em Oia, imperdível!

Pôr do sol em Santorini
Pôr do sol em Santorini

Sobre as praias de Santorini, não achamos muito bonitas. Pra quem está acostumado com as praias do Brasil e, principalmente do Nordeste (modéstia a parte. Rsrsrs), não tem nem comparação. Temos praias muito mais bonitas! Porém, Grécia é Grécia né? E tem todo o conjunto fora o mar sim, o ambiente ao redor, que deixa a praia interessante.

No dia seguinte já era nosso dia de ir para Mykonos por volta de 12h e por isso não dava tempo de fazer nenhuma programação, aproveitamos só para registrar um pouco das ruas de Oia, então foi isso que conseguimos aproveitar em Santorini. Se pudéssemos, teríamos passados mais alguns dias, acho que 5 dias seria um bom tempo, porém como é tudo muito caro, tínhamos outros destinos, não foi possível pra a gente. Destino maravilhoso, viagem romântica demais, sem palavras!

Oia
Oia
Oia
Oia

Como chegar em Mykonos?

De Santorini para Mykonos fomos de ferry, 2h de viagem, e a passagem ficou em torno de 75 euros por pessoa. A maioria dos hotéis em Mykonos tem a opção de transfer gratuito para te buscar no aeroporto ou no porto, basta você entrar em contato com o hotel e solicitar. Então foi super tranquilo quando chegamos, já tinha uma pessoa do hotel nos aguardando.

Onde ficar em Mykonos?

Eu considero a melhor região para se hospedar em Mykonos perto do centro da cidade, onde ficam as lojinhas e restaurante, chamado de Mykonos Town ou Chora. A nossa escolha do hotel não foi muito favorável… a única maravilha era o quarto. Ficamos no Hermes Mykonos Hotel. Nossa reserva foi um quarto com vista para o mar, porém informamos que estávamos em lua de mel nas observações e, não sabemos se por isso, quando chegamos lá nos deram um upgrade para a suíte júnior, o melhor quarto do hotel. Era fantástico! 

Porém, para chegar na cidade era uma peregrinação. Apesar de ser relativamente próximo do centro (não tão perto quanto imaginávamos), tinha uma escadaria que era sem condições descer e subir todo dia. Se possível, dê uma olhadinha caso existe google maps por lá, porque essa subida acabava com a gente todo dia. Apesar do quarto ser um dos melhores que já ficamos, não voltaria a me hospedar lá porque era cansativo demais chegar até o hotel. Além disso, queríamos um hotel com piscina para aproveitar quando estivéssemos por lá. No único dia em que chegamos mais cedo do passeio e estávamos super empolgados pra curtir a piscina, chegamos lá e não tinha nenhuma cadeira ou mesa disponível. Pensamos, ok, vamos pra piscina mesmo assim. Simplesmente, nos avisaram que havia lista de espera dos hóspedes para ir a piscina, que havia número limite de frequentadores. Oi?!?!?! Eu nunca vi isso na minha vida! Eu pago por um hotel que tem piscina e não posso usá-la por causa dessa regra absurda, e pra completar não fomos avisados disso em nenhum momento quando chegamos, porque se não tinha colocado meu nome antes nessa absurda lista de espera. Não sei se isso é normal nos hotéis em Mykonos, mas caso seja exclusividade desse hotel. Por esses motivos relatados, não indico o hotel que ficamos, diante de tantas opções que tem em Mykonos.

Suíte do Hermes Mykonos Hotel
Suíte do Hermes Mykonos Hotel
Vista da varanda da suíte do Hermes Mykonos Hotel

Como se locomover em Mykonos?

Também não alugamos carro em Mykonos, tem uma central de ônibus em Mykonos Town que saem ônibus em vários horários para diversas praias da ilha, então dá para você se deslocar. Porém, acho que nesse caso o carro fez falta, pois de uma praia para outra tivemos uma vez dificuldade em chegar a pé e não havia ônibus entre elas, somente direto para a central. É aquilo, se você quiser economizar, dá para utilizar só ônibus, pode ter alguns problemas para se deslocar, mas no geral conseguirá conhecer. Porém, indico carro se possível.

Nossos passeios em Mykonos

Mykonos tem uma infinidade de praias e a maioria bem bonitas, então faça uma pesquisa antecipada das opções e veja quais combinam mais com seu perfil de viagem e que chamam sua atenção. Tem praias mais famílias, tranquila e praias mais baladas, com muita música, agitação,  você consegue descobrir bem sobre as praias na internet.

A ilha também é conhecida por ser um destino bem badalado, para quem gosta de festa vai encontrar muitas por lá no período de alta estação. Como fomos no período de baixa estação, a ilha estava bastante calma no início do mês de outubro. Então fica a dica ai para o planejamento da sua viagem. 

No nosso primeiro dia em Mykonos aproveitamos para conhecer o centrinho da cidade, chamado de Mykonos Town, lugar maravilhoso para fazer umas comprinhas de artesanato local. Há grande variedade e é extensa a quantidade de lojas por entre as ruazinhas estreitas e charmosas. Muitos restaurantes também para atender aos turistas, é um ótimo passeio. Além disso, tudo fica aberto até muito tarde, então você consegue curtir seu dia nas praias, jantar tranquilamente e passear pela cidade à noite.

Centrinho de Mykonos
Mykonos e suas ruazinhas estreitas com casinhas brancas

No segundo dia fomos para Paradise e Paraga, as 2 praias são super perto uma da outra, você consegue ir a pé entre elas. Como a praia de Paradise era mais conhecida, fomos nela primeiro e resolvemos sentar em uma cadeira por lá porque queríamos passar bastante tempo. Chegamos na praia em torno de 9:30 e fomos praticamente os primeiros a pisar lá, não tinha ninguém. Rsrsrs. Pagamos 25 euros nas 2 cadeiras e guarda-sol (sei que na alta estação esse preço aumenta, chegando até 50,60 euros). Pra variar, aquele mar geladinhooo, mas era lindíssimo, água cristalina! Umas 11h a praia já tinha bem mais gente, o sol já havia aparecido desde cedinho, deu pra curtir muito o dia e conseguimos entrar no mar. Saímos de lá cerca de 14:00 e fomos conhecer Paraga, lá ficamos sentados na areia mesmo, não dá pra pagar cadeira cara de praia mais uma vez. Rsrs. Praia linda também, deu pra curtir bastante e aproveitar o mar. Saímos umas 15:30 de lá. Paradise é mais badalada, porém por ser baixa estação, estava bem calma, as 2 praias tinham o mesmo perfil na época que fomos, mar bem parecido, cristalino, de águas calmas, ótimo pra banho. A faixa de areia com várias cadeiras e o mesmo preço.

Entre as flores de Mykonos, no caminho para a praia. Logo cedo no outuno, antes de bater o sol da praia faz frio, então é bom sair com uma blusinha quente.
Paradise Beach
Na peculiar árvore no meio da praia de Paradise
Paradise Beach vista do alto, no caminho para Paraga Beach
Paraga Beach

No terceiro dia nossa ideia inicial ir para Psarou e Platis Gialos, praias que são próximas também. O ônibus só tinha parada em Platis Gialos, então fomos logo nela. Também possui estrutura de cadeiras na sua faixa de areia, na qual ficamos, acho que lá era 20 euros. Logo quando você entra no mar de Platis Gialos tem várias pedras e é necessário ir um pouco mais para o fundo para ficar só areia. Algumas pessoas estavam com aquelas sapatilhas próprias para uso no mar com pedras por causa disso. Porém, entramos descalços mesmo e foi tranquilo, só é passar com um pouquinho de cuidado nas pedras do início e depois fica só areia. Aproveitamos bastante a praia, muito linda! Em torno das 14:00 tentamos ir para Psarou a pé, porém não conseguimos localizar de jeito nenhum como chegava. Ai infelizmente, tivemos que desistir.

Platis Gialos Beach
Platis Gialos Beach

No fim da tarde do terceiro dia fomos ver o pôr do sol nos famosos moinhos de vento, que ficam na ponta da ilha. Belíssimo entardecer! Não deixe de reservar esse momento na sua visita a Mykonos.

Famosos moinhos de vento de Mykonos
Mykonos
Pôr do sol de Mykonos

No quarto dia já voltamos de madrugada rumo a nosso próximo destino que seria Malta (próximo post).

O que indicamos como estratégia, é separar 2 praias por dias mesmo, pra que você possa conseguir aproveitar bem cada uma delas. Mais do que isso, fica muito corrido. De preferência, organizar para que sejam próximas e você possa otimizar seu tempo. Mykonos tem praias encantadoras, com certeza queríamos ter passado mais uns 2 ou 3 dias e poder ter conhecido mais dessas maravilhas da ilha!

Saímos da Grécia com o carimbo de sonho realizado com muito sucesso! Foi tudo incrível, desejo que todos possam conhecer esse lugar encantador e único! E sim, espero ainda voltar lá para conhecer ainda mais desse país maravilhoso.

Laís  

Já curtiu nosso instagram para acompanhar mais dicas? Clica aqui! 😉

Quer ajudar nosso blog? Faz a reserva pelo Booking clicando aqui ou na caixa de pesquisa ao lado! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *